Como começar a usar o git?

Sep 1 / Paulo Oliveira
O Git é um sistema que facilita o controle de diferentes distros em uma única máquina. Porém, começou a estrela-lo não está entre as coisas mais simples do mundo.

Na prática, muitas máquinas (principalmente aquelas compartilhadas) têm funções diferentes entre os devs. Sendo assim, algo precisa acompanhar o histórico de edições num código e criar pontos de controle, permitindo voltar às etapas seja necessário.

Outro ponto positivo e único do software fica em sua função de controle de novas funções. Isso permite que todos os desenvolvedores do projeto vejam as etapas de cada um, facilitando uma resolução de conflitos.

Entre tantas funções, hoje a Escola Linux prepara este artigo e explica como começar a usar o Git no seu dia a dia!

O que é Git?

O Git é um programa que facilita toda a gestão de um projeto de TI, permitindo que você encontre erros, retorne às diferentes etapas de desenvolvimento e trabalhe com uma equipe de técnicos de TI.

Embora seja muito usado por desenvolvedores, uma ferramenta serve para gerenciar todo tipo de edição em um arquivo.

Portanto, não se surpreenda ao encontrar o software em um outro tipo de aplicação.

O que saber antes de usar o Git

Antes de começar e pôr a mão na massa, o profissional de TI deve conhecer alguns termos que são usados ​​com bastante frequência.

Veja abaixo o que saber antes de usar o Git :

  • Sistema de controle: esse termo se refere ao rastreador do programa, responsável por armazenar qualquer tipo de conteúdo do projeto;
  • Sistema de controle de versão: como o próprio nome sugere, esse termo armazena a versão principal conforme novos códigos são inseridos. Essa função é uma das mais importantes por permitir que os desenvolvedores façam edições e mantenham backups para possíveis rollbacks;
  • Sistema de controle de versão distribuído: permite o controle de armazenamento do projeto, podendo armazenar em um servidor e em um computador, garantindo o máximo de segurança.
Fora esses termos, é importante conhecer o processo de armazenamento do Git.

Ele funciona através de interligações do seu projeto, ou seja, conforme as mudanças acontecem, surgem pontos de controle do projeto.

Esses pontos são os commits, responsáveis por armazenar os conjuntos de alterações, que posteriormente auxiliam na identificação das etapas de desenvolvimento.

Para ajudar a localizar essas mudanças, há as ramificações. Elas podem ser entendidas como linhas do tempo que ajudam a localizar o quê ou quem alterou determinado commit.

Como usar o Git

O primeiro passo para começar a usar o Git é instalá-lo na máquina. Felizmente, no site oficial você encontra um passo a passo completo de como realizar a instalação!

Uma vez instalado, você cria uma pasta para o seu projeto e define o repositório do servidor e do computador remoto. Isso pode ser feito através do comando “git init”.

Por fim, basta criar os commits do seu projeto e garantir que as informações estão devidamente armazenadas.

Caso não encontre o commit inicial, geralmente ele fica na área de staging, dedicadas aos pontos de controle que ainda não têm commits.

Para um guia completo e definitivo, não deixe de baixar o Guia Rápido Guit da Escola Linux!
Created with