O que é NodeJS e quais são as principais características?

Feb 3 / Paulo Oliveira
O NodeJS é uma solução que tem sido adotada por grandes empresas e que pode ser considerada recente, afinal o primeiro ambiente virtual dedicado ao JavaScript nasceu apenas em 2009.

Desde a sua primeira aparição, o novo formato chamou atenção por ser um server-side, isto é, permite a virtualização de um ambiente em JavaScript sem que haja um browser para ler, entender e mostrar a execução dos comandos.

Neste artigo, a Escola Linux reúne tudo o que você precisa saber sobre NodeJS, explicando o que é e quais são as principais características. Então, caso queira saber mais, leia este artigo até o fim!


O que é o NodeJS?

O NodeJS é um ambiente que executa a linguagem JavaScript como server-side. Na prática, você visualiza o projeto em tempo real e não precisa do popular browser para conseguir executar e visualizar os comandos.

Na prática, a partir deste ambiente o usuário aplica o JavaScript como projetos standalone em um PC. Ou seja, ele passa a ser mais independente e não precisa da participação de outros softwares, como os browsers.

O ambiente do NodeJS é comum entre as grandes empresas de tecnologia e streaming. Isso porque ele permite a atualização em tempo real e fica mais independente, garantindo a melhor experiência possível ao usuário.

Essa auto-suficiência também explica a sua preferência entre as grandes empresas, que consegue fazer implementações em grande escala. Fora isso, este ambiente também se mostra flexível e menores custos (porque há menos etapas ao realizar um projeto).

Características do NodeJS

A principal característica do NodeJS é a utilização de apenas um thread que, ao contrário do PHP e C#, é responsável por ler e executar o código JavaScript. A leitura chamada de event loop faz leituras das requisições dos comandos e gasta menos recursos do usuário.

Na prática, outras alternativas costumam trabalhar no formato de multi thread, que abrem requisições até consumir a memória RAM disponível do usuário. Assim, ao finalizar uma requisição, outra pode ser aberta por conta e assim por diante.

No caso do NodeJS, as requisições são limitadas a uma por evento e acontecem em poucos segundos. Ao finalizar um event loop, novos surgem até as requisições se esgotarem.

Embora pareça limitante, essa leitura single thread pode ser composta por outras soluções que otimizam o servidor e a consulta de novos dados. Ou seja, o event loop não limita as leituras e nem o pedido de novas requisições, pelo contrário, elas são executadas de modo assíncronas.
Created with