O que é um LDAP? Entenda tudo o que você precisa saber

Feb 3 / Paulo Oliveira
Lightweight Directory Access Protocol, popularmente conhecido como LDAP , é um protocolo de aplicação aberto conhecido na internet, especialmente entre pequenas, médias e empresas que importantes de emails responsivos e eficientes.

Em redesenhado, há diferentes materiais e objetos a serem trabalhados. A partir deste protocolo, o responsável pelas indústrias pode preparar tarefas com logins padrão da indústria, tornando toda a gestão muito mais fácil.

Para explicar o que é LDAP e responder como principais objetivos sobre este protocolo obrigatório, a Escola Linux preparou este artigo!

O que significa LDAP?

O LDAP significa Lightweight Directory Access Protocol ou Protocolo de Acesso aos Diretórios Leves em tradução livre, sendo um protocolo padronizado e aberto aos desenvolvedores e programadores.

Quando utilizado, ele torna possível o gerenciamento de diretórios e permite o acesso aos bancos de informações dos usuários já cadastrados em uma rede por meio do protocolo TCP/IP.

É comum que o LDAP use apenas os bancos de informações a respeito dos usuários, porém há diferentes possibilidades para este protocolo, como o gerenciamento do protocolo da empresa ou a automatização de tarefas através da relação de objetos.

O protocolo nasceu em 1993 e foi idealizado pela Universidade de Michigan, nos Estados Unidos. À época, o propósito era substituir o DAP, que permitia o acesso ao diretório X.500 do OSI.

Já em 1995, a conclusão do projeto foi tão feita e recebida que se tornou uma versão mais eficiente e leve do protocolo DAP. Justamente por isso, o nome Lightweight Directory Access Protocol surgiu.

Como funciona um protocolo LDAP?

Por ser uma linguagem padrão entre aplicativos de rede, o protocolo LDAP tem integração facilitada com softwares nativos. Na prática, ele tem acesso às informações do servidor a nível do cliente, independente de como os dados estão salvos.

Devidamente integrado, o protocolo garante aos usuários formas viáveis ​​e descomplicadas de procurar, comparar e editar informações. Do modo, é possível alterar, excluir e inserir novas informações sobre as entradas.

Já na versão três, o LDAP acrescenta ainda recursos de codificação em SSL e de autenticação SASL, que garante proteção máxima às informações acessadas pelos usuários.

Por que usar LDAP?

Por ser desenvolvido com o propósito de facilitar e aumentar o desempenho da leitura de conjuntos de informações, o LDAP passa a ser a melhor na hora de estruturar processos para pequenas, médias e grandes empresas.

Portanto, ao ter projetos de edição que tenham uma quantidade de entrada impactante, este protocolo permite a completa com menos esforço.

Sem o protocolo, ao ter uma quantidade de informações registradas mais baixas, a necessidade de interagir com o banco de dados para validar os IDs dos usuários é inadmissível. Nisso, você passa a ter um gargalo operacional na sua rede.

Felizmente, há o LDAP para tornar o processo de comunicação mais fácil, ágil e eficaz para que o gerenciador de edição e relacionamento como entradas dos usuários.
Created with