Por que eu devo usar o Linux Mint?

Sep 5 / Paulo Oliveira
O Linux Mint está pouco atrás do Ubuntu em termos de popularidade. No entanto, seu desempenho que aumenta a cada nova atualização pode colocar essa distribuição como a melhor alternativa.

Entre tantas distribuições Linux, o que torna o Mint tão bom? E, principalmente, em quais casos ele destaca mais? Na empresa, em casa ou numa etapa processual?

Para responder essas e outras dúvidas, uma Escola Linux prepare este artigo e tira todas as dúvidas sobre o Linux Mint . Confira!

O que torna o Linux Mint bom?

O Linux Mint é uma distribuição Linux conhecida por sua interface mais próxima do Windows. Ainda assim, há outros diferenciais que tornam uma excelente opção que poucos descobrem.

Uma interface conhecida como Cinnamon é bem particular e facilita bastante na transição entre usuários já familiarizados com o Windows. O uso de códigos de comando acontece, mas as principais funções são feitas em poucos cliques.

Em uma comparação com outra alternativa igualmente popular, a distribuição Linux Ubuntu linhas de execução para qualquer tipo de tarefa.

Isso não é dificuldade alguma para os devs familiarizados, porém pode ser decisivo na hora da escolha se os colaboradores não sabem o básico.

O Ubuntu deriva do Debian, já oLinux Mint partiu da base do Ubuntu LTS. Essa sutil diferença cria vantagens exclusivas ao Menta e muitas delas influenciam bastante na escolha final.

3 motivos para escolher o Linux Mint

Os motivos para escolher o Linux Mint variam bastante conforme a sua necessidade. Ou seja, caso você busque uma distribuição Linux focada na otimização de desempenho de máquinas mais antigas, o Mint é uma ótima solução.

Por outro lado, se você busca uma distribuição que otimize uma taxa de quadros do seu jogo, o Mint se destaca novamente. Por ser mais leve, esse sistema operacional não utiliza tanto a memória RAM, impactando minimamente o desempenho em jogos.

Veja os principais motivos para escolher o Linux Mint :

1. Mais privacidade

Muitas distribuições Linux trabalham com publicidade integrada ao sistema. Essa é uma forma de monetizar como instalações e a ideia de ter um sistema operacional gratuito.

No entanto, esse tipo de publicidade armazena as pesquisas realizadas no computador. Por exemplo, você queria tirar uma dúvida sobre o robô aspirador. Concurso a essa pesquisa, o próprio sistema mostra opções de compra na Amazon até que você compre o eletrônico.

No caso do Mint, esse tipo de publicidade não acontece e toda a manutenção do sistema acontece com o apoio da comunidade, seja de maneira ativa ou através de doações.

Na prática, isso garante mais privacidade ao usuário.

2. Parecido com o Windows

O Linux Mint tem uma interface mais próxima ao Windows por conta do Cinnamon. Essa vantagem é uma das mais interessantes, principalmente para os usuários Linux de primeira viagem que ainda não estão acostumados com nenhuma outra distribuição.

3. Bom desempenho mesmo em máquinas antigas

O Mint é uma distribuição muito bem otimizada e requer pouca memória RAM e armazenamento no HD do usuário. Por isso, as tarefas travam menos ou sequer são paralisadas.

Vale destacar que outras distribuições, como o já citado Ubuntu, tem um desempenho que depende bastante da máquina. Por isso, PCs mais antigos não entregam uma experiência tão boa.
Created with