Como funciona o Amazon S3?

Feb 3 / Paulo Oliveira
O Amazon S3 , também conhecido como Amazon Simple Storage Service, é um dos serviços mais populares da Amazon Web Service (AWS). A partir dele, o usuário pode conectar a rede e aumentar o desempenho da infraestrutura.

Embora seja o serviço em questões de armazenamento, volume de dados e eficiência, o serviço popular da Amazon ainda conta com algumas dúvidas, principalmente em relação a como funciona.

Justamente por isso, hoje a Escola Linux decidiu falar sobre o Amazon S3 , mais especificamente como este funciona e ajuda as pequenas empresas, meios de comunicação e grandes empresas.

O que é Amazon S3?

O Amazon S3 é um dos serviços oferecidos pela AWS e trata-se de uma alternativa para pequenas, médias e grandes empresas terem acesso ao serviço de armazenamento e recuperação de dados, independente de local.

Na prática, o serviço chama atenção por três importantes fatores: custo-benefício, qualidade e possibilidades.

Sobre o custo-benefício, o serviço tem uma estrutura muito acima da média e conta com usuários espalhados ao redor do mundo. Devido a isso, os preços são mais competitivos e, ao mesmo tempo, não tornam as soluções menos eficientes.

Já em relação à qualidade, a performance dos serviços da AWS não tem concorrentes diretos tão bons. Embora haja alternativas, eles não alcançam a mesma entrega, embora haja integrações e outras possibilidades que chamam atenção de acordo com a necessidade do seu negócio.

Por fim, vale mencionar as muitas possibilidades que o Amazon S3 proporciona aos gestores de rede devido a sua flexibilidade.

Na prática, é possível armazenar qualquer tipo ou volume de dados, criar soluções FTP sob medida ou ainda uma aplicação web próxima ao marketplace da Amazon. Inclusive, a própria Amazon utiliza as soluções da AWS.

Como funciona o Amazon Simples Storage Service?

O Amazon S3 armazena dados dentro de buckets, sendo que cada dado é formado por um arquivo ou metadados responsáveis por descrever o que se sabe sobre este arquivo. Esses buckets funcionam como contêineres e com isso é possível acessá-los e definir quem são os responsáveis por determinados buckets.

Por exemplo, você é gestor de redes de uma operadora de planos de saúde e designa um colaborador para prospectar novos clientes a partir das relações de dados armazenados na sua rede.

Ao invés de configurar a máquina deste usuário e garantir dados de acesso, precisando localizar e dividir os contêineres salvos na rede, basta armazenar todas as informações úteis ao colaborador em uma bucket e deixá-lo responsável.

Na prática, ele consegue criar, excluir e listar novos objetos dentro do bucket. Ao mesmo tempo, você consegue acompanhar o desempenho do colaborador e transferir dados que podem ser usados em outros setores.

Estes são os conceitos mais básicos do Amazon S3. Indo mais além, as possibilidades e funções do serviço são ainda mais extensas.

Portanto, você pode considerar os programas próprios ainda capazes de criar novas funções de uso e projetos maiores, tendo liberdade para inovar e tornar projetos ainda mais ambiciosos.
Created with