Conheça alguns editores de texto para terminal

Oct 13 / Paulo Oliveira
Os editores de texto para terminal são, sem dúvida alguma, aliados excelentes para quem trabalha com programação. Graças a eles, pode-se programar e conseguir os detalhes, mesmo que seja possível encontrar e corrigir o problema previamente.

Caso não seja permitido, há editores e software de código aberto Entre tantas opções, é difícil decidir por onde começar.

Justamente por isso, hoje a Linux Solutions apresenta editores de texto para terminal que certamente merecerão sua atenção!

Editores de texto para terminal

Os editores de texto estão presentes no dia a dia de milhares de devs e todos têm uma opinião própria sobre cada programa. Sendo assim, não há nenhum editor de texto que seja considerado o melhor.

Pelo contrário, eles são distintos e podem servir mais um programador do que outro. Portanto, a melhor maneira de encontrar um editor de texto para Linux é baixar e testar todas as opções.

Uma vez que você tenha encontrado o editor mais adequado para você, basta usar-lo moderação!

1. GNU Emacs

O GNU Emacs é um editor de texto conhecido entre os programadores veteranos e trabalha através de linhas de comando e de interface gráfica. O seu diferencial à época era a quantidade de recursos e possibilidade de extensão.

Para isso, vale destacar que o Emacs trabalha com todos os principais tipos de texto e pode ser personalizado para qualquer projeto.

2. Vim

O Vim está entre os editores de texto para terminal mais conhecidos e baixados pela comunidade Linux. Isso acontece porque ele é extremamente completo!

Através deste editor de texto, você consegue configurar da maneira mais cômoda, trabalhar em multiplataforma e ter o máximo de eficiência a seu favor. Não à toa, esse editor de texto para Linux costuma ser pré-instalado em diferentes distribuições.

Porém, é ter em mente que o Vim requer um conhecimento importante entre design básico e intermediário por sua conta do seu pouco intuitivo e sua interface ser focada apenas em comandos.

3. Neovim

Como o próprio nome sugere, o Neovim é um sucessor espiritual do Vim. Essa versão tenta atualizar alguns recursos e, acima de tudo, simplificá-lo para os programadores novos.

Até agora, o Neovim ainda está sendo ativo e catando os feedbacks da comunidade de programadores. Justamente por isso, talvez você não encontre dois abismos tão grandes entre as versões.

4. Nano

Ao das opções acima, o Nano é um editor de texto diferente para programas iniciantes. Ele é mais limitado, mas em compensação conta com uma interface amigável e atalhos úteis na hora editar arquivos e fazer configurações.

Indo além das edições e configurações, o Nano passa a ser uma solução inviável e não apresenta recursos de comando. Sendo assim, essa alternativa é mais indicada para os programadores iniciantes.

5. Til

O Tilde é um editor de texto intermediário que trabalha com o conceito GUI, onde o próprio usuário cria a sua interface.

Na prática, ele é completo como opções mais populares, como o Emacs e o Vim, mas pode ser uma ótima saída para os programadores tão pouco importantes.
Created with