O que é um firewall e qual sua importância?

Aug 1 / Paulo Oliveira
O desempenho do firewall está estritamente ligado à segurança da máquina e todos os processos que dependem diretamente ou indiretamente de uma conexão de rede segura.

No entanto, esse dispositivo de segurança não tem a sua devida importância. Pelo contrário, muitos gestores creem que apenas um software de segurança de redes é o suficiente.

Em muitos casos, um bom programa de redes realmente auxilia na proteção, mas ele deve ter um antivírus de qualidade para tornar a proteção realmente eficiente, reduzindo qualquer possibilidade de ter prejuízos por conta de ciberataques.

Justamente com isso em mente, hoje a Escola Linux preparou este artigo e reuniu tudo o que você precisa saber para entender o que é um firewall e o porquê dele ser tão crucial para qualquer projeto de rede!      

O que é um firewall?

O firewall é um sistema de segurança de computadores e redes onde o principal objetivo está na proteção do acesso à informação por parte de malwares, aplicativos maliciosos que buscam extrair dados da rede.

Na prática, você pode entender que este tipo de função busca não apenas monitorar a presença de malwares, mas também padronizar as tantas trocas de informações presentes em uma rede compartilhada.

Como o próprio nome sugere, essa “barreira de incêndio” funciona como uma medida de contenção, que barra o vazamento de informações da rede. Em outras palavras, todas as fontes de troca de dados, como navegadores, e-mail, etc, são monitorados para evitar a exposição desnecessária.

Especialmente para brasileiros, o firewall eficiente se tornou ainda mais importante por conta da sanção da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que torna a segurança de dados individuais uma responsabilidade das empresas e programadores.

Qual a importância de um firewall?

O firewall é um dispositivo de segurança indispensável para redes privadas e públicas, sendo cada vez mais importante por conta do aumento de ataques hackers nos últimos anos.

De acordo com a Check Point Research (CPR), o mundo registrou crescimento de 50% dos ciberataques e isso chama atenção, especialmente entre as empresas brasileiras que agora precisam lidar com as novas diretrizes impostas pela Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Nelas, as empresas que armazenam informações relacionadas à individualidade precisam ter formas de evitar e garantir a segurança dos dados. Desta forma, qualquer tipo de vazamento pode provocar advertências e até mesmo multas definidas com base no faturamento do negócio.

Hoje, os perigos do mundo virtual são reais e acontecem a todo instante. Mesmo em ações simples, como abrir um email ou clicar em um link, não só a máquina mas toda a rede compartilhada pode ficar em cheque.

Neste sentido, o firewall pode ser uma forma eficiente de prevenir riscos e ao mesmo tempo garantir que os malwares não tenham sucesso ao extrair informações de máquinas e redes. Aliado ao bom antivírus, também é possível realizar ações extras, principalmente o monitoramento de redes.

Quando um gestor de redes realiza o monitoramento constante e cria alertas personalizados, dificilmente uma tentativa de invasão tem sucesso. Isso porque você consegue agir rapidamente e conter qualquer tipo de vazamento de dados.

Autor do artigo

Paulo Henrique Oliveira

CEO da Linux Solutions, Networker e Millionaire Givers na BNI Brasil - Fiduciam RJ
Sobre mim
Mestre e Bacharel em Informática pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Graduado em Administração de Empresas pela Universidade Ibmec, com ampla experiência empresarial e liderança. Especialista em Linux e CEO da Linux Solutions, referência em soluções open sources para seu negócio.
Created with